Obra XVIII

As árvores são
individuais como as pessoas

Era uma vez uma árvore.
Os ventos da vida
a escabelaram
seus galhos secaram
e ela sabia que iria perdê-los.
Mas ela tornou-se
viçosa
com a parte
que lhe sobrou.

Existem pessoa que
perdendo partes
de seus corpos
são capazes
de mesmo assim
viverem
e florescerem.

AMO

Site da Rede de Sites Artistas Gaúchos